sobre

O projeto HASOW examina um tema crítico para agentes de segurança e desenvolvimento no século 21. Ele tem como objetivo central a análise empírica da dinâmica da violência urbana e as mudanças da ação humanitária nas chamadas "outras situações de violência". Com base no Instituto de Relações Internacionais da PUC-Rio e em parceria com colaboradores da América Latina e do Caribe, o HASOW considera uma série de maneiras em que as intervenções humanitárias estão ocorrendo em cidades violentas como Ciudad Juarez, Medellín, Port-au-Prince e Rio de Janeiro.

HASOW é financiado pelo International Development Research Centre (IDRC). Possui atividades de 2011 a 2014, incluindo seminários, conferências e pesquisas de campo em curso. Especificamente, o HASOW avança em cinco pilares principais:

(I) uma revisão dos chamados tipping points ou limiares em que a violência organizada pode ser considerada como conflito armado;

(II) as implicações legais de assistência humanitárias internacionais e desenvolvimento de intervenções nas chamadas "outras situações de violência";

(III) a dinâmica organizacional da ação humanitária na Ciudad Juarez, México, Port-au-Prince e Rio de Janeiro;

(Iv) os resultados e impactos da ação humanitária em áreas urbanas, particularmente em cidades frágeis;

(V) a transferência das chamadas "tecnologias sociais" no setor humanitário.

O projeto HASOW avança em uma abordagem multi-disciplinar, com um núcleo de cinco investigadores e três asistentes de pesquisa. A equipe inclui uma rede internacional de especialistas em métodos quantitativos, bem como os cientistas sociais formados em antropologia, economia, epidemiologia, geografia humana, e direito.