notícias

"Central American Blow-back"

10/2014

O Professor Muggah, coordenador da HASOW, escreveu para o International Relations and Security Network um artigo falando sobre os 'desesperados' da América Central, que tem sido forçados a deixar suas casas. Entre eles há mais de 60 mil crianças, sem documentos.


Link da notícia

"Internal Displacement in Brazil: an Inconvenient Truth?"

08/2014

Marguerite Cawley cita Robert Muggah, coordenador da HASOW, e seu trabalho sobre deslocamento interno no Brasil. Discute a possibilidade dele ser um indicador que não é levado em consideração quando se fala de segurança no país.


Link da notícia

"Brazil's crime crisis is worsening"

06/2014

Robert Muggah e Ilona Szabó examinam as políticas por trás da mais recente onda de criminalidade no Brazil, que, segundo os autores, poderia ter sido preventivamente evitada.


Link da notícia

"Future landscapes of conflict and violence"

04/2014

Professor Robert Muggah contribuiu com o blog Development Progress do Overseas Development Institute. Seu texto versa sobre tendências futuras de violência no âmbito global, dialogando principalmente a comunidade de ajuda humanitária e de desenvolvimento.


Link da notícia

"Are Brazil's Police Reformable?"

04/2014

O Professor Robert Muggah considera, no The World Post, a possibilidade de reforma das Polícias Militares no Brasil, à luz da recente guinada securitizadora na provisão de segurança pública.


Link da notícia

"Fear and Backsliding in Rio"

04/2014

Professor Robert Muggah, Coordenador HASOW, e Ilona Szabó de Carvalho, do Instituto Igarapé, contribuiram com o New York Times. Seu artigo versa sobre a direção que as UPPs vem tomando na cidade do Rio de Janeiro.


Link da notícia

'Explaining Violence and Social Disorganization in Ciudad Juarez"

03/2014

Em artigo publicado na revista Freedom From Fear sobre fatores desestabilizantes em cenários urbanos, o Professor Robert Muggah, coordenador do HASOW, e o Professor Carlos Vilalta, do Centro de Investigación y Docencia Económicas, A.C., comentam sobre a manifestação de violência urbana que vem ocorrendo em Ciudad Juarez, no México, derivada de um "desmantelamento" da vida social que leva ao surgimento de novas formas de violência.


Link da notícia

"Crime soars in Rio as police threaten World Cup strike" (The Times)

02/2014

Em artigo publicado no The Times sobre o aumento da violência no Rio de Janeiro, Dr.Robert Muggah, coordenador do HASOW, comenta sobre o projeto de pacificação das favelas, enfatizando, por exemplo, a falta de investimento na área social e de infraestrutura.


Link da notícia

"Behind bars in Brazil is no place you want to be" (Los Angeles Times)

01/2014

Em artigo publicado no Los Angeles Times, Dr.Robert Muggah, coordenador do HASOW, e Ilona Szabo de Carvalho, diretora executiva do Instituto Igarapé, analisam a violência nas prisões brasileiras e investigam como o Governo deve lidar tanto com tal violência quanto com a enorme quantidade de presos que excede o limite de tais instituições.


Link da notícia

A cura para a epidemia de homicídios no Brasil ( Carta Capital)

01/2014

Em artigo publicado na Carta Capital, Dr.Robert Muggah, coordenador do HASOW, e Daniel Mack analisam a violência criminal no Brasil e quais estratégias devem ser implementadas a fim de lidar com tal problema e garantir a segurança da população.


Link da notícia

O dilema das prisões (O Globo)

01/2014

Em artigo publicado no Jornal O Globo, Dr.Robert Muggah, coordenador do HASOW, e Ilona Szabó de Carvalho, diretora executiva do Instituto Igarapé, analisam as deficiências do sistema penitenciário brasileiro e os desafios enfrentados pelo Governo Federal para lidar com tais dilemas.


Link da notícia

"How to End Brazil's Homicide Epidemic" (The Huffington Post The Blog)

01/2014

Em artigo publicado no The Huffington Post The Blog, Dr.Robert Muggah, coordenador do HASOW, e Daniel Mack analisam a violência criminal no Brasil e quais estratégias devem ser implementadas a fim de lidar com tal problema e garantir a segurança da população.


Link da notícia

"The digital humanitarians are coming" (Reliefweb)

12/2013

Robert Muggah e Patrick Meier discutem as mudanças no campo do humanitarismo frente às novas tecnologias que prometem oferecer novas formas de garantir a ajuda humanitária.


Link da notícia

"The Inconvenient Truth About Gang Truces in the Americas" (InsightCrime)

12/2013

Em artigo recém publicado, Robert Muggah, Ami Carpenter and Topher McDougal analisam a experiência das tréguas entre gangues no continente americano.


Link da notícia

"Wired Humanitarianism" (The Huffington Post The Blog)

11/2013

Dr.Robert Muggah, coordenador do projeto HASOW, analisa os desafios enfrentados pelo campo da ação humanitária, tendo como foco o potencial das novas tecnologias que podem contribuir para resolução de várias destas questões contemporâneas.


Link da notícia

"The future of humanitarian action"

11/2013



Durante a abertura do encontro da Assembleia Geral e Conselho de Delegados da ICRC/IFRC, em Sydney, na Austrália, painel, que reuniu líderes do setor humanitário, analisou os desafios futuros da ação humanitária. Um dos membros do painel, Dr.Robert Muggah, coordenador do HASOW, explorou as formas inovadoras de lidar com a ação humanitária.


Link da notícia

"Why International Aid Agencies Are Starting to Focus on Urban Violence" (The Atlantic)

10/2013

Com base em pesquisa desenvolvida pela equipe de pesquisadores do HASOW sobre violência urbana em Medellin, The Atlantic analisa o trabalho de atores humanitários em situações de não guerra.


Link da notícia

"Why International Aid Agencies are Starting to Focus on Urban Violence"

10/2013

Mortes fora de situação de conflito na América Latina, no Caribe e África estão ultrapassando o número de mortes em conflitos armados tradicionais.


Link da notícia

"Urban violence in Africa, Asia and Latin America to form focus of $11m study" (The Guardian)

09/2013

Como parte do projeto financiado pelo IDRC, pesquisadores internacionais, incluindo o coordenador do HASOW, Dr.Robert Muggah, analisam a violência urbana em diferentes cidades em todo o mundo. A iniciativa visa compreender as causas complexas de violência urbana e identificar soluções práticas.


Link da notícia

"Our inner cities became the safest places. Let's export urban safety" (The Globe and Mail)

09/2013

Em artigo sobre violência urbana, o colunista do Globe and Mail, Doug Saunders, menciona o recente estudo comissionado pelo IDRC e desenvolvido pelo coordenador do projeto HASOW, Dr.Robert Muggah, sobre cidades seguras e inclusivas.


Link da notícia

Humanitarismo sob debate: uma conversa com Valerie Amos

08/2013



No dia 20 de Agosto, foi realizada a HASOW International Lecture: “Humanitarismo sob debate: uma conversa com Valerie Amos” na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Valerie Amos é subsecretária-geral da ONU para Assuntos Humanitários e dirige o Escritório das Nações Unidas de Coordenação de Assuntos Humanitários.


Link da notícia

"Beyond Pacification" (The Rio Times)

08/2013

Dr.Robert Muggah, coordenador do projeto HASOW, e Ilona Szabo de Carvalho, Diretora do Instituto Igarapé, discutem em artigo publicado no The Rio Times os principais desafios, mitos e realizações das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP). Os autores enfatizam que para o projeto de pacificação ser bem-sucedido, é fundamental que grande parte da população do Rio de Janeiro - não apenas o Governo - se envolva na construção de uma paz duradoura.


Link da notícia

"Beyond Pacification in Rio de Janeiro" (The Huffington Post The Blog)

08/2013

Dr.Robert Muggah, coordenador do projeto HASOW, e Ilona Szabo de Carvalho, Diretora do Instituto Igarapé, discutem em artigo publicado no The Huffington Post The Blog os principais desafios, mitos e realizações das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP). Os autores enfatizam que para o projeto de pacificação ser bem-sucedido, é fundamental que grande parte da população do Rio de Janeiro - não apenas o Governo - se envolva na construção de uma paz duradoura.


Link da notícia

Situação Delicada (O Globo)

08/2013

Em artigo publicado no jornal O Globo, Coordenador do Projeto HASOW, Dr.Robert Muggah, e Ilona Szabó, Diretora do Instituto Igarapé, discutem os desafios e rumos do programa das Unidades de Polícia Pacificadora no Rio de Janeiro.


Link da notícia

"A New Standard for Security: It's time for Canada to follow Latin America's lead" (OPENCANADA.ORG)

08/2013

Em artigo publicado no OPENCANADA.ORG, Dr.Robert Muggah, coordenador do projeto HASOW, discute a reaproximação depois de muitos anos entre o governo canadense e seus parceiros latino-americanos. Este movimento do Canadá é motivado tanto pelo interesse em estabelecer novos laços comerciais quanto em função das consequências em todo continente do crime organizado e do tráfico de drogas.


Link da notícia

"Violencias invisibles: el reto de la acción humanitaria en Medellín" (Agencia de Prensa IPC)

08/2013

Em entrevista à agência de notícias IPC, a pesquisadora Claudia Navas Caputo, CERAC (Bogotá), comenta sobre as particularidades da violência e sua invisibilidade em Medellin, e como esse contexto pode impactar as estratégias de ação humanitária na América Latina.


Link da notícia

"Who Will Fix the United Nations Security Council?" (Huffington Post The Blog)

07/2013

Coordenador do Projeto HASOW, Dr.Robert Muggah, e Conor Foley, humanitário baseado em Brasília, discutem as razões para uma urgente reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas em artigo publicado no Huffington Post The Blog.


Link da notícia

"Fragile Cities Rising" (ISN Network)

07/2013

Em artigo publicado no ISN Netwrok, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, discute o surgimento de uma nova categoria social frente à temática da segurança e do desenvolvimento: a "cidade frágil" .


Link da notícia

"Violencia en Medellín tiene el impacto de un conflicto armado" (El Mundo)

07/2013

Em artigo publicado no El Mundo.Com, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, e Claudia Navas Caputo, pesquisadora de CERAC em Bogotá, Colômbia, comparam a violência urbana em Medellín ao conflito armado, garantindo que os dois casos têm as mesmas consequências humanitárias.


Link da notícia

"Fragile Cities Rising" (Global Observatory)

07/2013

Em artigo publicado no Global Observatory, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, discute o surgimento de uma nova categoria social frente à temática da segurança e do desenvolvimento: a "cidade frágil" .


Link da notícia

"Not war, not peace: NGOs turn to Latin American cities plagued by violence" (Reuters)

07/2013



Em artigo publicado no Thomson Reuters Foundation, HASOW e CERAC discutem a ajuda humanitária fornecida pelas agências humanitárias em cidades latino-americanas que são caracterizadas por altos níveis de violência armada, como o caso da segunda maior cidade da Colômbia, Medellín.


Link da notícia

"El futuro de la acción humanitaria podría decidirse en Medellín" (El Huffington Post)

06/2013

Em artigo publicado no El Huffington Post, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, e Claudia Navas Caputo, pesquisadora de CERAC em Bogotá, Colômbia, discutem a condição especial de Medellín, Colômbia, já que ela é ao mesmo tempo vencedora do título de Cidade do Ano e um exemplo de um novo tipo de categoria, a de “outra situação de violência,” que desafia agências humanitárias internacionais.


Link da notícia

"The future of humanitarian action to be decided in Medellin" (openDemocracy)

06/2013

Em artigo publicado no OpenDemocracy, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, e Claudia Navas Caputo, pesquisadora com o CERAC em Bogotá, Colômbia, discutem a condição especial de Medellín, Colômbia, como tanto a Cidade do Ano – superando Nova York e Tel Aviv – quanto um exemplo de uma nova violência urbana ameaçadora que desafia agências humanitárias internacionais.


Link da notícia

"Estudio revela que violencia en Medellín es difícil de detectar para las autoridades" (RCN La Radio)

06/2013

Em artigo publicado no RCN La Radio, HASOW e CERAC discutem os problemas enfrentados pelas autoridades em Medellín acerca da identificação dos diferentes tipos de violência na cidade.


Link da notícia

"Urban violence and humanitarian action in Medellin" (Reliefweb)

06/2013

Em artigo publicado no Reliefweb, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, e Claudia Navas Caputo, pesquisadora com o CERAC em Bogotá, Colômbia, discutem a condição especial de Medellín, Colômbia, como tanto a Cidade do Ano – superando Nova York e Tel Aviv – como quanto um fato constitutivo de uma nova violência urbana ameaçadora.


Link da notícia

"Haiti’s gangs could be a force for good" (Ottawa Citizen)

06/2013

Em artigo publicado no Ottawa Citizen, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, e Athena Kolbe, associada com a Universidade de Michigan, Ann Arbor e o Enstiti Travay Sosyal ak Syans Sosyal em Petion-ville - Haiti, discutem os diferentes tipos de gangues no Haiti e sua complexa relação com os moradores de zonas populares.


Link da notícia

"The drug war debate must change. Canada can help"

05/2013

Em artigo publicado no The Globe and Mail, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, em parceria com o Canadian International Council e sua central de assuntos internacionais OpenCanada, discutem a possibilidade de uma mudança na abordagem para lidar com as drogas na América Latina, de um ponto de vista militar para prioridades sócio-econômicas, ressaltando o papel que poderia ser desempenhado pelo Canadá.


Link da notícia

"New UN Development Agenda Gives Peace a Chance"

05/2013

Em artigo publicado no Global Observatory, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, analisa o relatório divulgado pelo High-Level Panel para a agenda de desenvolvimento pós-2015, onde a paz é tratada como uma pedra basilar.


Link da notícia

"How New Technology Can Help Us Track Illegal Guns"

05/2013

Em artigo publicado no The Atlantic, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, e Nic Marsh, Diretor de um projeto sobre armas de pequeno porte no Peace Research Institute em Oslo, discutem os benefícios das novas tecnologias, como as ferramentas de visualização, a fim de parar o fluxo de armas de pequeno porte, enquanto ressaltam a necessidade de uma maior contribuição por parte dos governos nesse sentido.


Link da notícia

"Redirecting the drug war debate"

05/2013

Em artigo publicado no Opencanada.org, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, Ilona Szabo de Carvalho, Diretor do Instituto Igarapé no Rio de Janeiro, e Juan Garzon Vegara, um pesquisador na Universidade de Georgetown, discutem a possibilidade de uma mudança na abordagem para lidar com as drogas na América Latina, de um ponto de vista militar para prioridades sócio-econômicas.


Link da notícia

"The Price of Fear"

05/2013

Na recente conferência internacional do HASOW, pesquisadores e atores humanitários discutiram os dilemas da ação humanitária em situação de violência urbana. Neste artigo, o foco é o tema do medo e como este impacta a vida dos moradores de contextos urbanos violentos.


Link da notícia

"Humanitarian intervention in violence - hit slums - from whether to how"

05/2013

Em artigo publicado no IRIN - Integrated Regional Information Networks, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, e vários renomados estudiosos assim como profissionais humanitários, discutem algumas estratégias para a intervenção de agências humanitárias em favelas atingidas pela violência.


Link da notícia

"Child's Play - the Business of Guns in America"

05/2013

Em artigo publicado no The Huffington Post The Blog, Coordenador do HASOW, Dr.Robert Muggah, e Jurgen Brauer, Professor de Economia na Universidade Geórgia Regents, discutem o debate sobre a posse e uso de armas de fogo nos EUA e as conseqüências do fácil acesso ao armamento por crianças, que hoje representam as principais vitimas de homicídio, suicídio causados por armas de fogo e tiroteios não-intencionados.


Link da notícia

"A Massive Drug Trade, and No Violence"

04/2013

Dr.Robert Muggah, coordenador do projeto HASOW, e Jeremy McDermott, co-diretor do InSight Crime, analisam como o governo peruano tem se engajado em políticas que visam o controle do tráfico de drogas no país. Hoje, o Peru é o maior produtor de cocaína do mundo.


Link da notícia

"Less Violence, More Development"

04/2013

Em artigo publicado no IPI Global Observatory, Dr.Robert Muggah, coordenador do projeto HASOW, e Gary Milante, economista do Banco Mundial, discutem as correlações entre segurança e desenvolvimento e como este debate tem influenciado as políticas de um número crescente de Estados.


Link da notícia

"Look South for the future of aid"

04/2013

Jennifer Welsh, professora de Relações Internacionais na Universidade de Oxford, e Robert Muggah, coordenador do projeto HASOW, discutem as mudanças na assistência ao desenvolvimento (AOD) ao longo dos anos.


Link da notícia

"Is Canada serious about the Americas?"

04/2013

O coordenador do projeto HASOW, Dr. Robert Muggah, em sua contribuição para o Ottawa Citizen, fala sobre o programa canadense contra o crime organizado e os cartéis de drogas nas Américas. Ele apresenta os objetivos, efeitos e problemas deste programa desde seu lançamento em 2007.


Link da notícia

Violência urbana: Qual é o papel do Humanitarismo tradicional?

03/2013

No relatório da Reliefweb sobre a sessão da APPG sobre Ação Humanitária e Violência Urbana, Dr.Robert Muggah, coordenador do HASOW, fala sobre os desafios do humanitarismo em contextos de violência urbana.


Link da notícia

"Made in the U.S.A.: The Role of American Guns in Mexican Violence"

03/2013

Topher McDougal, professor assistente na Escola Kroc de Estudos para a Paz da Universidade de San Diego, Dr.Robert Muggah, Coordenador do HASOW, David Shirk, diretor do Instituto Trans-Border e professor associado de ciência política na Universidade de San Diego, e John Patterson, graduando da Escola Kroc de Estudos para a Paz. Eles discutem por que, apesar das restrições legais duras do México, a proporção de homicídios cometidos com armas de fogo disparou.


Link da notícia

"El problema de las armas en México: fabricado en Estados Unidos"

03/2013

Em artigo publicado no The Huffington Post The Blog, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, e Topher McDougal, Professor na Kroc School of Peace Studies, Universidade de San Diego, discutem o aumento da violência armada no México e sua provável causa no tráfico de armas, produzidas em um negligente Estados Unidos, através da fronteira entre os dois países.


Link da notícia

"It’s Time for Brazil to Start Leading on Small Arms Control"

03/2013

Em artigo publicado no The Rio Times, o Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, e Melina Risso, diretora do Instituto Sou da Paz, discutem a falta de comprometimento do Brasil, assim como de outros países da América Latina, no que diz respeito ao responsável controle de armas, e também debatem a oportunidade para uma liderança brasileira nesta área.


Link da notícia

É hora de o Brasil liderar o controle de armas

03/2013

Em artigo publicado no jornal O Globo, Dr.Robert Muggah e Melina Risso discutem a posição do Brasil - e seu possível papel de liderança - no que se refere à implementação de mecanismos eficazes de controle de armas na América Latina.


Link da notícia

"Poor urban services found to increase risk of violence against women"

02/2013

Estudo elaborado pelo coordenador do HASOW, Dr.Robert Muggah, para o International Development Research Centre (IDRC) sobre urbanização, pobreza e violência foi veiculado pelo The Guardian, em artigo sobre a relação entre os serviços urbanos em diferentes cidades do mundo e o aumento do risco da violência contra mulher.


Link da notícia

"Dealing with Latin America and the Caribbean´s violence problem"

02/2013

Em artigo publicado no Huffington's Post The Blog, o coordenador do projeto HASOW, Dr.Robert Muggah, e Sam Doe, afiliado ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, discutem diferentes aspectos da "epidemia de violência"que impacta, hoje, cidades na América Latina e no Caribe.


Link da notícia

"Ciudad Juarez: Mapping the Violence"

02/2013

Em artigo publicado pela organização InSight - Organized Crime, estudo desenvolvido pelos pesquisadores do HASOW, Robert Muggah e Carlos Vilalta, fundamenta a análise sobre a distribuição da violência em Ciudad Juarez.


Link da notícia

"Time to deal with epidemic of violence in Latin America and the Caribbean"

02/2013

Em artigo publicado no Global Observatory, o coordenador do projeto HASOW, Dr.Robert Muggah, e Sam Doe, afiliado ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, exploram o tema da "epidemia de violência" em cidades nas Américas do Sul e Central e no Caribe.


Link da notícia

Violência Urbana: Novo espaço para trabalhadores humanitários

01/2013



Em análise publicada no IRIN, Dr.Robert Muggah, coordenador do HASOW, explora os dilemas inerentes à expansão gradual do escopo das ações humanitárias.


Link da notícia

Falta um efetivo Controle de Armas

12/2012

Dr.Robert Muggah, coordenador do projeto HASOW, e Ilona Szabó, diretora executiva do Instituto Igarapé, discutem a importância de um controle efetivo de armas no Brasil.


Link da notícia

"Haiti’s Silenced Victims"

12/2012

Em artigo publicado no The New York Times, Coordenador do HASOW, Dr. Robert Muggah, e Athena Kolbe, Pesquisadora da Universidade de Escola de Serviço Social de Michigan, discutem a crise insidiosa de estupro no Haiti, através do caso real de uma pesquisadora haitiana que precisou lidar com as dificuldades do processo legal contra o crime.


Link da notícia

Estudo: o impacto das tempestades na segurança alimentar haitiana.

12/2012

A pesquisadora Athena Kolbe e o Professor Robert Muggah tiveram o resultado de um de seus estudos amplamente divulgados em diversos portais de notícia. Ao analisar o impacto das recentes tempestades que passaram pela ilha, o estudo visa avaliar a segurança alimentar da ilha. As previsões para o futuro não são otimistas.


Link da notícia

Política Externa é pautada por multipolaridade

11/2012

O Professor Robert Muggah, coordenador HASOW, teve sua opinião publicada junto ao artigo de Claudia Izique, no Valor, de São Paulo.


Link da notícia

"Killing them softly in Medellin"

11/2012

O Professor Robert Muggah, coordenador da pesquisa HASOW, publicou recentemente um artigo na Open Democracy. Neste, é explorada a nova onda de violência que vem rapidamente transformando o chamado "milagre de Medellin" em passado.


Link da notícia

"Chronicling an Everyday Rape in Haiti"

11/2012

Contribuição de Athena Kolbe, pesquisadora HASOW, e Robert Muggah, coordenador do projeto, no The Blog do The Huffington Post sobre violência sexual no Haiti.


Link da notícia

Desestruturando a violência letal armada

03/2012

Altos níveis de violência de gangues na Guatemala ou Honduras, a justiça vigilante em estados pós-guerra e frágil como a Libéria ou Timor-Leste, violência pós-eleitoral na Costa do Marfim ou do Quénia, e altos níveis de criminalidade urbana em cidades como Rio ou Kingston de Janeiro sublinham como as linhas entre os conflitos armados e a violência criminal são cada vez mais ténue. No Iraque desde 2003, por exemplo, o direcionamento dos não-combatentes por insurgentes, milícias e grupos sectários pode parecer caótica ou aleatória, mas uma inspeção mais próxima dos padrões subjacentes de violência sugere que a violência arbitrária ou criminal também pode servir fins políticos em consonância com os objetivos dos grupos armados.


Link da notícia

Um sinal de alerta para o Haiti

03/2012



Entre 2007 e 2011, os índices de segurança pública do Haiti chamaram a atenção internacional. Durante esse período, a taxa de homicídio, por exemplo, atingiu seu nível histórico mais baixo, ao se igualar à média global, de 7,5 mortos a cada cem mil habitantes. Nos últimos seis meses, no entanto, o cenário mudou de forma radical. Uma pesquisa realizada nas sete principais cidades do país detectou uma onda de assassinatos, roubos e casos de agressão. A taxa de homicídio cresceu mais de sete vezes em Porto Príncipe e já é de 60 mortes a cada cem mil habitantes.


Link da notícia

A warning sign for Haiti

03/2012

Entre 2007 e 2011, os índices de segurança pública do Haiti chamaram a atenção internacional. Durante esse período, a taxa de homicídio, por exemplo, atingiu seu nível histórico mais baixo, ao se igualar à média global, de 7,5 mortos a cada cem mil habitantes. Nos últimos seis meses, no entanto, o cenário mudou de forma radical. Uma pesquisa realizada nas sete principais cidades do país detectou uma onda de assassinatos, roubos e casos de agressão. A taxa de homicídio cresceu mais de sete vezes em Porto Príncipe e já é de 60 mortes a cada cem mil habitantes. Em entrevista ao GLOBO, o pesquisador Muggah, que dirige o setor de pesquisas do Instituto Igarapé e acaba de chegar do Haiti, explica o crescimento da violência e alerta para o risco de nova crise política no país.


Link da notícia

No Haiti, a violência em meio aos escombros

03/2012



Os sinais de perigo estão literalmente escritos na parede. Muitos das vizinhanças com paredes manchadas de Port-au-Prince estão enfrentando uma escalada dramática da violência homicida. A onda de assassinatos, crimes contra a propriedade e agressão começou há menos de seis meses atrás e está se acelerando. Há temores genuínos de que a situação se deteriore ainda mais. A menos que o suporte para a polícia nacional é redobrado e forças de paz das Nações Unidas intensificar os seus esforços, a situação será rapidamente desvendar.


Link da notícia

Estudo constata aumento da criminalidade nas favelas do Haiti aliado a perda da fé na polícia

03/2012



Reportagem do Washington Post sobre o aumento da criminalidade nas favelas do Haiti e a pesquisa realizada pelo Dr. Robert Muggah, associado com a HASOW/Instituto de Relações Internacionais no Rio de Janeiro e como Centro de Pesquisa do Canadá para o Desenvolvimento Internacional, e da Dr. Athena Kolbe filiada à University School of Michigan de Trabalho Social e Pou Enstiti Travay Sosyal ak Syans Sosyal em Petion-Ville, Haiti. O Dr. Robert Muggah e a Drª. Athena Kolbe participaram em Dezembro de 2009 do "Urban Violence: Patterns and Trends Findings from an International Workshop", realizado pela Equipe HASOW. Foto: Ramon Espinoza/ Associated Press. Reportagem do Washington Post sobre o aumento da criminalidade nas favelas do Haiti e a pesquisa realizada pelo Dr. Robert Muggah, associado com a HASOW/Instituto de Relações Internacionais no Rio de Janeiro e como Centro de Pesquisa do Canadá para o Desenvolvimento Internacional, e da Dr. Athena Kolbe filiada à University School of Michigan de Trabalho Social e Pou Enstiti Travay Sosyal ak Syans Sosyal em Petion-Ville, Haiti. O Dr. Robert Muggah e a Drª. Athena Kolbe participaram em Dezembro de 2009 do "Urban Violence: Patterns and Trends Findings from an International Workshop", realizado pela Equipe HASOW. Foto: Ramon Espinoza/ Associated Press.


Link da notícia

Sobrevivendo: dando a volta por cima numa guerra falida

10/2011



Uma reflexão profunda estratégica é necessário para reverter o fracasso da guerra contra as drogas e gangues, especialmente na forma como esta tem sido travada na América Central e no Caribe. Envolvimento intimido da comunidade e abordagens políticas integrais são passos cruciais em mover-se sobre o punho de ferro de falência.


Link da notícia

Haiti: Por que uma contagem precisa das mortes civis importa?

07/2011

Desde a invasão liderada pelos EUA do Iraque em 2003, houve pelo menos 60.000 mortes de civis que não teriam ocorrido em outras situações. Ou talvez esse número está mais perto de 650.000. Entre 1998 e 2004, 5,4 milhões de pessoas morreram em uma guerra e suas conseqüências na República Democrática do Congo. Ou foi um quinto número que? No Haiti, menos de 46.000 pessoas morreram no terremoto de janeiro de 2010. Ou talvez o número de mortos era mais do que 300.000.


Link da notícia

A guerra no Rio: estratégias para estabilidade e desenvolvimento

01/2011

De forma direta e sem hesitação: a segurança pública e os traficantes do Rio de Janeiro estão em guerra. Em novembro passado, mais de 45 pessoas foram mortas, entre elas, muitos supostos traficantes. No mesmo período, cerca de 17.500 policiais e 2.600 soldados foram mobilizados para retomar as favelas. Durante muitos dias, o som de armas automáticas ecoou em partes da Zona Norte da cidade, enquanto ônibus foram queimados em retaliação na Zona Sul. A guerra urbana não é novidade para essa cidade maravilhosa, que tem sido tomada por violência aguda periodicamente desde o final dos anos 1980, e mais recentemente, em 2009, depois da queda televisionada de um helicóptero da polícia.


Link da notícia